segunda-feira, 11 de abril de 2011

PPC tirou um coelho da cartola


Fernando Nobre morreu.
Foi um homem generoso e candidato independente nas eleições presidenciais 2011.
Que descanse em paz.


3 comentários:

  1. Mas há quem não morra, apesar de tudo...

    «Prime minister, did you lie to me?
    I feel cheated. Big time. And by the leader of a Western European nation no less!

    A few months ago, Jose Socrates, the prime minister of Portugal, was in Doha and made an appearance on Al Jazeera's business programme Counting the Cost, which is fronted by yours truly. (...)»

    http://blogs.aljazeera.net/business/2011/04/07/prime-minister-did-you-lie-me

    Paz à nossa alma e muita sabedoria para o nosso povo!

    ResponderEliminar
  2. Confrontado com a opinião generalizada de que Portugal iria sofrer um bail-out, José Sócrates responde a Kamahl Santamaria, apresentador da Aljazeera:

    Sometimes everybody is wrong, because we don’t need that help, we don’t need any kind of exceptional assistance. We know exactly what we should do and we will do it.
    You know, this is the second time I will do it, because in 2005, when I became prime minister, we faced the first crisis in our public deficit and we reduced our public deficit, from 2005 to 2007, from 6.8 to 2.6. And after that, came the international crisis itself.
    I’ve done before and I will do it again, I know exactly what to do and we don’t need any kind of help but confidence in our govern policy but also in the economy.


    É, sem dúvida, a mentira sem fronteiras.

    Neste mês de Janeiro José Sócrates tinha acordado a venda de obrigações do tesouro à China, durante a visita do presidente Hu Jintao a Portugal, e tinha-se deslocado ao Qatar e ao Abu Dhabi com a mesma intenção, inicialmente escamoteada sob a capa de procura de investimento.
    Este indivíduo mente descaradamente: o défice, mesmo com as habilidades contabilísticas de Teixeira dos Santos, baixou de 5.9 para 2.8 (de 5.9 para 3.1, depois da visita dos técnicos do BCE e da UE).
    É um exímio vendedor de banha da cobra, o problema é que os compradores não são parvos e exigiram taxas de juro exorbitantes que, agora, os contribuintes portugueses vão ter de pagar. Além de que fez perder a credibilidade a Portugal e afectou a da Zona Euro.

    ResponderEliminar
  3. Já dizia John E. E. D. Acton: "o poder corrompe e o poder absoluto corrompe absolutamente"

    (...) «É um exímio vendedor de banha da cobra, o problema é que os compradores não são parvos e exigiram taxas de juro exorbitantes que, agora, os contribuintes portugueses vão ter de pagar. Além de que fez perder a credibilidade a Portugal e afectou a da Zona Euro.»

    Sem dúvida! José Sócrates deveria ser levado ao banco dos réus e ser julgado por ter levado Portugal à bancarrota, bem como o "seu" imbecil ministro das finanças.
    Mas há muitos mais cúmplices:
    1) Afirmava V.Constâncio em 2000: «...Sem moeda própria não voltaremos a ter problemas de balança de pagamentos iguais aos do passado. Não existe um problema monetário macroeconómico e não há que tomar medidas restritivas por causa da balança de pagamentos. Ninguém analisa a dimensão macro da balança externa do Mississipi ou de qualquer outra região de uma grande união monetária...». http://www.bportugal.pt/pt-PT/EstudosEconomicos/Publicacoes/BoletimEconomico/BEAnteriores/Documents/bol_mar00_p.pdf

    2) Hoje e de acordo com Sondagem da Católica também 57% dos portugueses não consideram o(s) governo(s) socialista(s) responsável pela bancarrota do Estado.

    Enfim, uma vergonha esta monumental falência da ética social e da ética económica.
    Cumprimentos

    ResponderEliminar