sexta-feira, 10 de junho de 2011

Va Pensiero, Nabucco, Verdi


Va Pensiero da ópera Nabucco de Verdi, interpretado pelo Coro da Metropolitan Opera House, New York, em 2002 (activar legendas em italiano).



Va, pensiero, sull'ali dorate,
Va, ti posa sui clivi, sui colli
Ove olezzano tepide e molli
L'aure dolci del suolo natal!
Del Giordano le rive saluta,
Di Sionne le torri atterrate...
Oh mia patria, sì bella e perduta!
Oh membranza sì cara e fatal!
Arpa d'or dei fatidici vati
Perché muta dal salice pendi?
Le memorie nel petto riaccendi,
Ci favella del tempo che fu!
O simile di Solima ai fati,
Traggi un suono di crudo lamento,
O t'ispiri il Signore un concento
Che ne infonda al patire virtù,
che ne infonda al patire virtù,
che ne infonda al patire virtù, al patire virtù!
______________________________________

Vai, pensamento, sobre asas douradas,
Vai, pousa nas encostas, nas colinas
Onde exala tépida e suave
A doce brisa da terra natal!
Saúda as margens do Jordão
E as destruídas torres do Sião...
Oh minha pátria, tão bela e perdida!
Oh recordação tão grata e fatal!
Harpa de ouro dos profetas fatídicos,
Por que pendes silenciosa do salgueiro?
Reacende a memória no coração,
Fala-nos dos tempos idos!
Similar ao destino de Solima,
Traz um som de cruel lamento,
Ou te inspire o Senhor uma melodia
Que nos infunda ânimo no sofrimento,
que nos infunda ânimo no sofrimento,
que nos infunda ânimo no sofrimento, ânimo no sofrimento!
__________________________________

Sem comentários:

Enviar um comentário